esqueçer ou enlouquecer?

IMG_2055

Lembra daquela última vez que nos vimos? Sim, aquela em que o coração apertou e lágrimas caíram. Desde daquele dia decidi que nunca mais iria permitir que meu pensamento me levasse a você. E estava indo tudo bem, sem grandes estragos. Mas você nunca saiu completamente de mim. Sempre te encontrava em meus sonhos, o que me fazia um tanto feliz. Mas o resto do dia era aquela monotonia, eu esquivando de tudo que lembrava você. Sabe aquela rua que costumávamos passar todos os dias? Então, nunca mais andei nela.

Mas ai vem você, em um e-mail um tanto frio, dizendo que sentia minha falta. No passado eu provavelmente iria adorar ler isso, mas hoje não tenho certeza. Não é que eu tenha parado de gostar de você, mas com tantos desapontamentos no passado essa coisa de gostar ficou mais difícil. E não só gostar de você, mas gostar de tudo. Esse foi o resultado de um escudo que construí para que nunca me machucasse novamente. E agora cá está a vida me mostrando que eu não posso mandar ou criar escudos e que tenho apenas duas opções: ou eu esqueço ou enlouqueço.

Anúncios

Essa pessoa…

tex1

Por esses dias, parei em frente a um espelho. Observei a imagem que me encarava e depois pensei na pessoa que vi.  Eu conheço aquela pessoa? Mas será que conheço de verdade? Como é o nome dela? Qual a idade? Ela é alta, baixa, gorda ou magra? Ela estuda ou trabalha? Ela já conquistou algo? Ela tem família? Tem amigos? E melhores amigos? Ela confia cegamente neles? Ela já se arrependeu de algo? Já pediu para o passado voltar? Ela tem medo? Ela é realizada? E totalmente realizada? Alguma coisa já a deixou no chão? E ela soube se levantar e continuar seu caminho? Essa pessoa tem algum sonho? Ou pelo menos uma vontade? Essa pessoa faz alguém feliz? Ou alguém a faz feliz? Essa pessoa tem coração? Essa pessoa é feliz? Plenamente feliz?

No passado, eu achava que conhecia todas suas manias e medos. Mas hoje vejo que essa pessoa é uma metamorfose, a cada fase que passa, ela muda o quanto ela quer ou precisar. Agora já aprendi, sempre que a ver na frente do espelho, terei que parar e analisar se realmente se a conheço. Ao contrário, irei ficar com aquela velha opinião. Coisas mudam, pessoas mudam e a gente também.